Mundo

Prejuízos da Uber atingem 708 milhões

As receitas subiram e os prejuízos desceram, mas não deixam de somar várias centenas de milhões de dólares. No I trimestre do ano, as receitas da tecnológica Uber atingiram 3,4 mil milhões de dólares (três mil milhões de euros), mais 18 por cento do que no último trimestre de 2016. Quanto aos prejuízos, caíram 28,55 por cento para 708 milhões de dólares (632 milhões de euros), avançou a CNBC.

“A redução dos nossos prejuízos coloca-nos numa boa trajectória em direcção à rentabilidade”, afirmou fonte da Uber. Os dados foram revelados pouco depois de o Wall Street Journal ter avançado que Gautam Gupta, responsável financeiro da startup liderada por Travis Kalanick estava de saída. Travis Kalanick explicou que Gautam é um “talento financeiro de classe mundial”. Esta é apenas uma das várias saídas que têm acontecido na tecnológica de Silicon Valley, desde que começaram a rebentar as polémicas sobre a cultura empresarial na empresa no início do ano.
“Ao longo dos últimos quatro anos, foi indispensável para ajudar a construir a Uber, transformando-a de uma ideia para o negócio que é hoje. Não conseguiríamos isto sem ele e vou sentir falta da sua energia, foco e entusiasmo contagiante”, afirmou.
A Uber é o unicórnio (empresa avaliada em mais de mil milhões de dólares) mais valioso da história, com um recorde de 68 mil milhões de dólares.