Mundo

Os 10 maiores multimilionários do mundo em 2017

A lista de multimilionários da Forbes é um raio X das fortunas feitas em 17 de fevereiro de 2017, com base nos valores das acções nas bolsas de valores e índices de câmbio globais. Algumas fortunas mudaram consideravelmente desde então, incluindo as de Evan Spiegel e Bobby Murphy, que ganharam 1,4 mil milhões em 2 de março, quando a Snap (dona do Snapchat) abriu o seu capital na bolsa.

A lista de multimilionários da Forbes é um raio X das fortunas feitas em 17 de fevereiro de 2017, com base nos valores das acções nas bolsas de valores e índices de câmbio globais. Algumas fortunas mudaram consideravelmente desde então, incluindo as de Evan Spiegel e Bobby Murphy, que ganharam 1,4 mil milhões em 2 de março, quando a Snap (dona do Snapchat) abriu o seu capital na bolsa.
O número de multimilionários no mundo subiu 13 por cento: agora são dois mil e 43 fortunas acima de mil milhões, contra mil e 810 mil milhões do ano passado. Esta é a primeira vez que o número de milionários passa de dois mil. A renda total subiu 18 por cento – para 7,67 trilhões, também um recorde considerável este ano.
A maioria dos 195 novos bilionários vem da China. Bill Gates é o homem mais rico do mundo pelo quarto ano consecutivo – e o mais rico pela 18ª vez nos últimos 23 anos. O criador da Microsoft possui uma fortuna estimada em 86 mil milhões – mais do que os 75 mil milhões de dólares norte-ameicanos 2016. Jeff Bezos, da Amazon, teve o melhor ano que qualquer outra pessoa do planeta ao adicionar 27,6 mil milhões a sua fortuna, que agora chega a 72,8 mil milhões e lhe dá uma posição no top três pela primeira vez no ano passado era o quinto da lista.
Warren Buffett registou o maior ganho desde que Donald Trump foi eleito presidente em novembro de 2016. Um aumento de 14,8 mil milhões de dólares no seu património nos últimos 12 meses foi o suficiente para lhe conferir a vice-liderança no ranking, anteriormente ocupada por Armancio Ortega, fundador da rede espanhola de vestuário Zara. A fortuna de Ortega subiu 4,3 mil milhões desde o ano passado, mas, mesmo assim, o empresário caiu para a 4ª posição, incapaz de acompanhar o crescimento dos demais.
O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, subiu para a 5ª posição pela primeira vez, graças a um aumento de 11,4 mil milhões no último ano. Enquanto isso, o mexicano Carlos Slim, que já foi o homem mais rico do mundo, caiu para a 6ª posição e, pela primeira vez em 12 anos, fica fora do top 5.
Os EUA continuam com maior número de milionários do que qualquer outra nação do mundo, com um recorde de 565 – um aumento em relação aos 540 de um ano atrás. A China vem a seguir, com 319 multimilionários (Hong Kong possui 67 e Macau 1). A Alemanha ocupa a terceira posição, com 114, enquanto a Índia, em quarto lugar, com 101, passa, pela primeira vez, a marca de uma centena de multimilionários.