Mundo

Moçambique recebe fundo do BADEA

O Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (BADEA) disponibilizou 47 milhões de dólares americanos para a Guiné Conakry, Moçambique e o Tchad, segundo fonte oficial.

O Banco Árabe para o Desenvolvimento em África (BADEA) disponibilizou 47 milhões de dólares americanos para a Guiné Conakry, Moçambique e o Tchad, segundo fonte oficial.
Para o efeito, foram assinados três acordos à margem de reuniões comuns anuais do ano de 2018 do grupo do Banco Mundial (BM) e do Fundo Monetário Internacional(FMI) realizadas em Nosadoa, na Indonésia, de 8 a 14 de Outubro corrente.
Estes empréstimos concedidos com condições amortizadas, em conformidade com o sétimo plano quinquenal do BADEA (2015-2019) têm como objectivo contribuir para o financiamento de projectos de desenvolvimento adequados ao quadro das prioridades dos países africanos beneficiários.
Estes projectos, de acordo com a fonte, encaixam também na política de financiamento do banco suscetível de participar na realização do desenvolvimento socioeconómico, na melhoria das condições de vida e na redução da pobreza, em conformidade com os objectivos de desenvolvimento sustentável.
À Guiné Conakry, tem direito a um valor de 15 milhões de dólares americanos para o financiamento dum projecto de agricultura familiar na Alta Guiné e na Guiné Central a fim de consolidar as relações com o BADEA e dinamizar a cooperação árabe-africana.
Quanto a Moçambique, este país recebeu um empréstimo no valor de 20 milhões de dólares americanos para contribuir para o financiamento do projecto de construção dum porto de pesca na cidade Ancoche (litoral norte).
Já o Tchad, beneficiou um empréstimo de 12 milhões de dólares americanos como contribuição para o financiamento do projecto de apoio ao desenvolvimento local na província de Tandjili (sul).