Mundo

Fundação Ecobank doa 750 mil dólares a Moçambique

Um dos principais objectivos da parceria é fortalecer a capacidade de gestão financeira das entidades beneficiárias dos subsídios do Fundo Mundial da instituição sobretudo no continente africano

Como parte da sua parceria com o Fundo Global de Combate à Ecobank doou 750 mil dólares ao Governo de Moçambique para ajudar na erradicação da malária no país. A contribuição financeira apoiará uma campanha de distribuição de redes mosquiteiras dirigidas à população, ao mesmo tempo que providenciará testes de diagnóstico e a disponibilização de tratamento.
“Moçambique fez grandes progressos na luta contra a malária”, diz Julie Essiam, director geral da fundação Ecobank. “Com esta contribuição financeira, apoiamos o governo na sua determinação de se tornar um país livre da malária. Estamos a um passo para melhorar a qualidade devida das crianças, famílias e comunidades inteiras”.
Na altura da renovação de sua parceria de três anos com o Fundo Mundial em Setembro de 2016, a fundação Ecobank comprometeu-se em conceder 750 mil dólares para a luta contra a malária num país africano. Estes fundos foram multiplicados através do mecanismo de complementariedade do Departamento do Governo Britânico para o Desenvolvimento Internacional (DEID), cujo princípio é dar dois(2) dólares por cada um(1) dólar atribuído como subsídio pelos doadores privados. Assim, através desta parceria público-privado facilitada pelo Fundo Mundial, a contribuição da fundação Ecobank aumentou para 2,25 milhões de dólares a favor do programa governamental
em Moçambique.
A contribuição financeira da fundação Ecobank representa apenas uma faceta dasua colaboração com o Fundo Mundial. De facto, um dos principais objectivos da parceria é fortalecer as capacidades de gestão financeira das entidades beneficiárias dos subsídios do Fundo Mundial em África. Por exemplo em 2017, os parceiros de implementação na Libéria e no Tchade foram formados sobre as técnicas de gestão financeira e fluxo de caixa. Moçambique faz parte dos países onde o programa de reforço das capacidades
será lançado este ano.
“A fundação Ecobank acompanha a nossa missão de criar as comunidades mais saudáveis e prósperas” disse o director das Relações Externas do Fundo Mundial, Christopher Benn. O gestor afirmou também que o “empenho do Ecobank em reforçar os conhecimentos dos nossos parceiros ajudará a maximizar as nossas respostas contra as doenças de forma eficiente. Através das parcerias público-privado inovadoras, nós podemos criar um impacto sustentável nas comunidades onde
temos actividade”.