Mundo

Congo eleva produção do milho

O chefe de missão da União Europeia (UE) no Congo, Raúl Mateus Paula, anunciou que a sua instituição vai apoiar a fileira do milho no Congo no quadro do processo de diversificação da economia nacional, soube junto do Ministério das Pequenas e Médias Empresas, Artesanato e Setor Informal.

O chefe de missão da União Europeia (UE) no Congo, Raúl Mateus Paula, anunciou que a sua instituição vai apoiar a fileira do milho no Congo no quadro do processo de diversificação da economia nacional, soube junto do Ministério das Pequenas e Médias Empresas, Artesanato e Setor Informal.
Segundo o diplomata europeu, os beneficiários congoleses e os parceiros europeus devem reunir-se, nos próximos dias, em Brazzaville, para definir os aspectos técnicos, bem como as modalidades de financiamento.
A iniciativa enquadra-se no processo de diversificação da economia, da qual a agricultura é um sector chave. A cultura do milho foi escolhida pelo seu potencial na cadeia agroindustrial e é também indispensável para a avicultura, a indústria da cerveja e o alimento de gado.
Segundo o chefe de missão da UE no Congo, a cooperação agrícola visa sobretudo desenvolver uma cadeia de valor industrial no país. “O objectivo é ao mesmo tempo desenvolver o sector privado com uma perspectiva de desenvolvimento das empresas, de normalização das cadeias de valor e aumentar a capacidade de comércio
inter-regional”, declarou.
O diplomata europeu falou do assunto durante uma reunião, a 11 de Outubro, em Brazzaville, com a ministra das Pequenas e Médias Empresas, Artesanato e Sector Informal,
Yvonne Adélaide Mougany.
As duas personalidades esperam também a dinâmica do sector privado para explorar
o potencial agrícola do país.