Mundo

Congo e China rubricam convenção de exploração

O Governo congolês e a empresa chinesa Luyas des Mines Congo assinaram uma convenção de exploração de minerais de potássio do jazigo de Mboukoumassi, no departamento de Kouilou, no sul do país, noticiou em Brazzaville a imprensa local.

Esta convenção foi concluída pelo ministro congolês das Minas e Geologia, Pierre Oba, na presença dos seus colegas das Finanças e Orçamento, Calixte Nganongo; dos Tranportes e Aviação Civil, Fidèle Dimou, e Wu Bennong, presidente diretor-geral da empresa mãe Luyan Shandong da China.
Num futuro muito próximo, a Luyan des Mines Congo vai começar a exploração, que, para o departamento das minas sólidas, reveste “uma importância capital numa altura em que a diversificação da economia congolesa se torna numa necessidade imperiosa na perspetiva da redução do desemprego”.
A economia do Congo é fundamentada na atividade primária, sendo o sector industrial baseado em grande parte no petróleo e serviços de apoio.