Mundo

Cimeira do G20 gera expectativa

A Alemanha recebe hoje e amanhã a cimeira do G20, na cidade de Hamburgo. São altas as expectativas africanas relativamente ao encontro de alto nível, cujo tema escolhido pela Presidência alemã do G20 é “construir um mundo interconectado”.

A Alemanha recebe hoje e amanhã a cimeira do G20, na cidade de Hamburgo. São altas as expectativas africanas relativamente ao encontro de alto nível, cujo tema escolhido pela Presidência alemã do G20 é “construir um mundo interconectado”.
A Nigéria quer tornar-se membro do G20. E espera que a Alemanha, que este ano está na presidência do grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia (UE), apoie o país, disse o chefe da diplomacia nigeriana, Geoffrey Onyeama.
“O que é importante para a Nigéria é sentar-se à mesa com esses países importantes quando estão a ser discutidas decisões globais”, considera o ministro dos Negócios Estrangeiros.
Actualmente, a África do Sul é o único membro africano do G20. Além do Presidente Jacob Zuma, também o presidente da União Africana (UA), Alpha Condé, e o chefe de Estado do Senegal, Macky Sall, participam na Cimeira do G20, em Hamburgo, como representantes da Nova Parceria para o Desenvolvimento da África (NEPAD).
Entretanto, sabe-se que um dos objectivos da África do Sul nesse grupo, é oferecer uma visão estratégica e participar no estabelecimento de uma plataforma política, económica e internacional que conduza e negocie os melhores resultados para esse país da África Austral.
O presidente Jacob Zuma faz-se acompanhar nesta sua deslocação dos ministros das Relações Internacionais e Cooperação, Maita Nkoana Mashabane, das Finanças, Malusi Gigaba, e da Energia, Nkhensani Kubayi.
A presidência alemã do G20 é considerada positiva por muitos políticos africanos. Na Cimeira sobre África, realizada em meados de junho em Berlim, os Presidentes africanos elogiaram o compromisso da chanceler Angela Merkel com o continente.
O Presidente da Guiné, Alpha Condé, chegou a falar sobre um “Plano Merkel” para África. As expectativas são altas, uma vez que o G20 prometeu mobilizar mais investimento privado para o continente.
O foco seriam parcerias entre os países africanos, países do G20 e organizações internacionais. Os governos africanos esperam que isso traga mais emprego e prosperidade.
“A iniciativa de trazer investimentos do setor privado para África vai ter forte repercussão”, afirma Donna Nemer. A diretora de mercado de capitais da Bolsa de Valores de Joanesburgo, na África do Sul, considera que o G20 está no caminho certo.
“Sabemos que, dadas as considerações fiscais em muitos países que têm sido doadores tradicionais para África, não podemos esperar que o financiamento dos doadores seja a solução para o desenvolvimento em África”, lembra.

Trump prepara reunião

O presidente norte-americano, Donald Trump, falou, esta semana, com a primeira-ministra alemã, Angela Merkel, e com o seu homólogo italiano, Paolo Gentiloni, sobre a reunião do G20, disse a Casa Branca, citada pela AFP.
Trump e Merkel “abordaram questões climáticas, a Iniciativa de Financiamento Empresarial da Mulher e o comércio, e inclue a supercapacidade global do aço”, afirmou a Casa Branca num comunicado após a sua “discussão extensiva”.
“O presidente disse que deseja ajudar a primeira-ministra Merkel a fazer da cúpula um sucesso”, afirmou. Noutra declaração, a Casa Branca disse que Trump também falou por telefone com Gentiloni sobre a reunião do G20 e expressou o seu “apreço pelos esforços do primeiro-ministro para organizar a excepcional cúpula do G7 de Maio”.