Mundo

Cabo Verde negoceia com FMI

O Primeiro-Ministro de Cabo Verde disse esta semana, em Lisboa, que o país está em negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O Primeiro-Ministro de Cabo Verde disse esta semana, em Lisboa, que o país está em negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para um programa de assistência financeira sobre a Dívida Pública, a segunda maior na África subsahariana. “Com o FMI estamos a trabalhar num programa de regularização de parte da dívida estrangeira, que depois terá de ser negociada com alguma parceria relativamente aos parceiros”, disse Ulisses Correia e Silva em declarações à Lusa, à margem da sua participação na Horasis Global Meeting, que decorreu esta semana no Estoril, arredores de Lisboa.
O Primeiro-Ministro respondeu que “ainda não está definida a modalidade” do programa, mas explicou que o executivo está a trabalhar para encontrar uma solução que vá de encontro com as metas que o Governo define no seu programa de reforma, negociado com o FMI” e que este “vai passar por uma parte financeira, não só com o FMI, mas também com os parceiros de desenvolvimento”. Cabo Verde tem uma Dívida Pública que o FMI estima em 124,7 por cento do PIB este ano e pode aumentar para 126,7 por cento do PIB em 2019, fazendo com que o país tenha o segundo maior rácio da dívida face à riqueza na África subsahariana.