Mundo

Bruxelas contra tarifas de Trump

O prazo dado pelo Presidente norte-americano sobre a possível subida das taxas
terminou esta semana e agora espera-se uma reacção dos países da União Europeia

A Comissão Europeia assumiu esta semana, estar preparada para reagir caso o Presidente norte-americano, Donald Trump, decida retroceder na decisão de isentar a União Europeia (UE) das taxas alfandegárias à importação de aço e alumínio.
“A única coisa que vos posso dizer hoje é que estamos pacientes, mas também preparados”, afirmou o porta-voz da Comissão Europeia, na conferência de imprensa diária da instituição.
Margaritis Schinas confirmou que a comissária europeia do Comércio, Cecília Malmstrom, tem agendada para esta semana uma conversa telefónica com o representante norte-americano para o Comércio, Robert Lighthizer, e que estão a decorrer “contactos a todos os níveis” entre o executivo comunitário e o Governo norte-americano.
“Percebo o interesse de muitos de vocês, que gostariam que eu fosse mais além na minha resposta. Não quero especular, ou antever qualquer possível resultado. estamos pacientes e preparados. O Dia do Trabalhador foi de muito trabalho para nós”, repetiu, diante da insistência dos jornalistas.
O prazo para o Presidente norte-americano, Donald Trump, decidir se o aumento das tarifas sobre o aço e alumínio se passa a aplicar aos produtos com origem na UE terminou esta semana.
Na semana passada, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron deslocaram-se a Washington com o objectivo de tentar convencer Trump a tornar permanente a excepção da UE da aplicação das tarifas alfandegárias de 25 por cento para as importações de aço e de 10 por cento para as de alumínio.