Mercados

Pão mantém preço, mas perde no peso

Por esses dias é notável que compramos pão, cada vez mais pequeno. Há quem diga que o pão está menos gordo. A escassez de farinha de trigo, que motivou o encarecimento do produto, numa subida de quase 100 por cento, é apontada como a razão para a perda de volume que se verifica no produto mais consumido em todo mundo.

Por esses dias é notável que compramos pão, cada vez mais pequeno. Há quem diga que o pão está menos gordo. A escassez de farinha de trigo, que motivou o encarecimento do produto, numa subida de quase 100 por cento, é apontada como a razão para a perda de volume que se verifica no produto mais consumido em todo mundo.
“Só assim se justifica a expressão o pão nosso de cada dia que torna sagrado o alimento, disse Belo João na cliente na padaria do grupo Manda, zona do Benfica, Zona Verde II, em Luanda.
Conforme reportado pela Angop, o saco de farinha de trigo de 25 quilogramas deixou de ser 5.800 kwanzas para escalar até aos 10.800.
O aumento do preço da farinha de trigo está a preocupar panificadores e pasteleiros que já adoptaram medidas para lidar com a instabilidade no sector, recorrendo à banca para inverter o quadro, segundo o presidente da Associação dos Panificadores de Angola, Gilberto Simões, que falava esta semana à Rádio Nacional de Angola (RNA).
Como se não bastasse, os vendedores a grosso da farinha estão a limitar o acesso ao produto, restringindo para até 20 sacos a quantidade para cada cliente por remessa.