Mercados

Janet Yellen demite-se da reserva federal americana

A economista e professora norte-americana apresentou a sua demissão esta segunda-feira de membro do Conselho de Governadores do Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos.

A economista e professora norte-americana apresentou a sua demissão esta segunda-feira de membro do Conselho de Governadores do Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos.
Janet L. Yellen apresentou a sua demissão do Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos (FED).
A economista e professora norte-americana exercia funções enquanto membro do Conselho de Governadores da FED, depois de ter abandonado a
presidência da reserva federal.
O anúncio foi feito na tarde de segunda-feira pela FED, em comunicado oficial. Na nota, é também divulgada a carta de demissão de Janet Yellen, de 71 anos: “Tem sido o meu maior privilégio e honra servir na FED ao longo de três décadas cheias de acontecimentos – enquanto membro do conselho de governadores, como presidente do Banco da Reserva Federal de São Francisco e, sobretudo, enquanto vice-presidente e presidente do conselho”.
A ex-presidente foi nomeada para o conselho pelo antigo presidente norte-americano Barack Obama num mandato que terminaria a 31 de Janeiro de 2024, enquanto o de número um da FED teria fim no próximo dia 3 de Fevereiro de 2018.
Antes de liderar a FED, Janet Yellen foi vice-presidente do conselho de governadores, de Outubro de 2010 a Fevereiro de 2014, e presidente do Banco de Reserva Federal de São Francisco, de Junho de 2004 a Outubro de 2010. O percurso neste banco central começou assim que foi nomeada para este conselho pelo ex-presidente dos Estados Unidos da América Bill Clinton, em Agosto de 1994.
No início do mês, o advogado Jerome Powell foi nomeado presidente da FED. Tal como Janet Yellen, o seu sucessor havia sido nomeado para governador em 2012 por Barack Obama. O republicano tem também no currículo funções de sub-secretário do Tesouro na administração George H. W. Bush.