Mercados

Barril de petróleo segue nos 65 dólares

Na quarta-feira desta semana os mercados ressentiram de algum pessimismo, fruto de ocorrências nos Estados Unidos, e abriram em baixa. O barril de petróleo brent para entrega em Fevereiro, na Bolsa de Futuros ICE (ICE Futures Exchange), abriu nos 66,25 dólares norte-americanos. Na quinta-feira, até a hora do fecho de edição, o preço do barril estaca cotado nos 65,91 dólares. Já na sessão de terça-feira, o petróleo referência para
Angola fechou a 66,46 dólares.

Na quarta-feira desta semana os mercados ressentiram de algum pessimismo, fruto de ocorrências nos Estados Unidos, e abriram em baixa. O barril de petróleo brent para entrega em Fevereiro, na Bolsa de Futuros ICE (ICE Futures Exchange), abriu nos 66,25 dólares norte-americanos. Na quinta-feira, até a hora do fecho de edição, o preço do barril estaca cotado nos 65,91 dólares. Já na sessão de terça-feira, o petróleo referência para
Angola fechou a 66,46 dólares.
Antes do Natal, isso na sexta-feira, último dia das negociações em Bolsa, o barril de petróleo brent para entrega em Fevereiro abrira, no International Exchange Futures (ICE) de Londres, cotado a 64,80, numa variação de 0,15 por cento em relação ao fecho anterior.
Apesar de reconhecer-se uma desaceleração relativa nos negócios para a entrega em Fevereiro, os números do petróleo brent continuam a agradar as perspectivas angolanas, pois que na proposta de OGE 2018, já no Parlamento para discussão e aprovação, o preço previsto é de 50 dólares, num claro optimismo em resultado às excelentes previsões do FMI e Opep.
Embora se evidencie um grande esforço para baixar-se a preponderância das receitas fiscais do petróleo no OGE, Angola tem ainda nesse mineral a sua “jóia da coroa” e o sectores não minerais, que têm observado progressos consideráveis, deverão seguir em plano secundários nas receitas.
Desde logo, um bom ambiente nas negociações mundiais do petróleo sinalizam a entrada de mais receitas, capazes de gerar óptimos excedentes orçamentais, devido ao preço conservador que o OGE toma por recomendação das boas práticas orçamentais.
A previsão da Opep e parceiros fora do cartel é de que, este ano, os preços andem a volta dos 65 e 70 dólares. Para 2018, os produtores que. recentemente, acordaram pela continuidade dos cortes pretendem atingir um preço médio de 80 dólares por barril.