Lazer

Okavango Zambeze entra na lista

A proposta da inclusão do nome de Angola na inscrição do projecto Okavango Zambeze a património mundial foi apresentada recentemente, na sede da Unesco, em Paris, pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

A proposta da inclusão do nome de Angola na inscrição do projecto Okavango Zambeze a património mundial foi apresentada recentemente, na sede da Unesco, em Paris, pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.
A apresentação da proposta ocorreu num encontro com o director do Sub-Comité africano para o Património Mundial, Edmund Mukola.
Segundo a ministra angolana, esta nova visão do projecto transfronteiriço que engaja actualmente a Namíbia e o Botswana, países vizinhos, poderá impulsionar a internacionalização da cultura angolana, por um lado, e ao mesmo tempo trazer vantagens acrescidas na promoção do turismo na região, das indústrias culturais e do desenvolvimento sustentável das comunidades dos três países.
Por outro lado foi feita a recomendação de criação a nível nacional de um Comité Multisectorial de Alto nível para o Património Mundial, para garantir o engajamento político, institucional, da sociedade civil, geracional, de académicos e autoridades tradicionais na defesa, preservação, conservação e promoção do património material e natural.
O estado de preparação das candidaturas dos projectos que Angola apresentou a património mundial, nomeadamente Tchitundo Hulu, Kuito Kuanavale e o Corredor do Cuanza foram igualmente analisados, tendo sido garantida a assistência técnica e financeira da Unesco para a boa prossecução dos mesmos, devido ao grande valor cultural dos referidos bens e a sua importância no contexto mundial.
Angola foi convidada, na ocasião, a participar no próximo ano, no Benin, numa Conferência Internacional sobre a rota dos escravos, que poderá garantir subsídios importantes para a preparação da candidatura do Corredor do Cuanza a Património da Humanidade, apresentada na Unesco
desde o início deste ano.