Lazer

Mbanza Kongo assinala primeiro aniversário como património mundial

O Centro Histórico da província do Zaire continua a ser uma das maiores conquistas culturais do país nos últimos anos

e fruto deste feito está previsto para 2019 um festival interafricano para dar a conhecer as potencialidades turísticas locais

O Centro Histórico de Mbanza Kongo, antiga capital do Reino do Kongo, assinalou Julho deste ano, o primeiro aniversário desde a sua inclusão na lista do património mundial da Unesco.
Para marcar a data, o Ministério da Cultura e o governo da província do Zaire promoveram diversas realizações culturais ao longo do mês, entre as quais no descerramento da placa de inscrição de Mbanza Kongo na lista do património mundial da Unesco, entrega oficial do diploma comité do património mundial, apresentação dos termos de referência do Museu do Reino do Kongo, abertura do programa radiofónico do comité de gestão participativo do Centro Histórico de Mbanza Kongo, Expo Kongo (feira de produtos agrícolas, minerais e pescas), palestras e seminários, exposições de arte e pintura ao ar livre.
O programa contemplou visitas aos locais históricos culturais e a entrega oficial dos cartões visa Master Card do Banco de Negócios Internacional em saudação à celebração do 1º aniversário do património mundial, no âmbito da sua responsabilidade social e compromisso com a internacionalização da cultura angolana.
Mbanza Kongo, capital do antigo Reino do Kongo é detentora de um património material e imaterial excepcional. A cidade foi inscrita na lista do Património Mundial da Unesco a 8 de Julho de 2017, durante a 41ª Sessão do Comité deste órgão, que decorreu na cidade de Cracóvia, Polónia.
Dada a importância deste feito histórico, o 8 de Julho foi adoptado como o dia da Província do Zaire. Nesta data o Comité do Património Mundial da Unesco declarou por unanimidade Mbanza Kongo, vestígios da capital do antigo Reino do Kongo, como património mundial e a sua inscrição na lista consagra o valor universal excepcional de uma propriedade cultural ou natural.