Lazer

Arte angolana na África do Sul

Os artistas angolanos Ana Silva, Cristiano Mangovo, Januário Jano e Nelo Teixeira têm participação garantida na 11ª edição da FNB Joburg Art Fair

Os artistas angolanos Ana Silva, Cristiano Mangovo, Januário Jano e Nelo Teixeira têm participação garantida na 11ª edição da FNB Joburg Art Fair, em Joanesburgo (África do Sul), no período de 6 a 9 de
Setembro do ano em curso.
Considerada a maior amostra internacional de arte contemporânea do Continente Africano, o evento irá decorrer no Centro de Convenções de Sandton, com a curadoria da
sul-africana Amy Ellenbogen.
Os quatro artistas convidados por meio da galeria This Is Not A White Cube (TINAWC) vão apresentar trabalhos novos, criados especificamente
para esta amostra.
Ana Silva levará ao evento seis obras criadas a base da técnica mista de rendas, bordado, tecidos e tinta-da-china sobre acetato e uma instalação, enquanto Nelo Teixeira criou quatro obras em acrílico sobre papel plástico reciclado,
com rebordo em tecido.
Já Januário Jano vai apresentar-se com um trabalho em técnica mista, tecido, desenho e impressão fotográfica sobre tecido, enquanto Cristiano Mangovo criou três novas
obras em acrílico sobre tela.
Para além da participação na amostra, os artistas estão nomeados para o prémio do Novo Artista Africano Mais Influente (Africa’s Most Influential New Artistic Talent), cujos resultados serão conhecidos no final da exposição.
A FNB Joburg Art Fair é a principal feira de arte no Continente Africano e assume um papel crucial no apoio e promoção da arte contemporânea de
África e da sua diáspora.
A amostra constitui-se num espaço privilegiado de encontro para as principais galerias internacionais, artistas, coleccionadores, pensadores e amantes de arte, que se reúnem no evento com o objectivo de reforçar a divulgação e o investimento na arte
contemporânea africana.
Para a edição de 2018 foram seleccionadas mais de 45 galerias de 14 países de África, Europa e Estados Unidos, com uma representação particularmente forte do Continente Africano que integra expositores de Angola, Etiópia, Gana, Moçambique, Namíbia, Nigéria,
África do Sul, Uganda e Zimbabwe.
As dinâmicas especiais da feira incluem uma série curatorial de projectos especiais, um programa VIP que irá receber diversos curadores internacionais e directores de instituições como Tate Modern, Bienal de Veneza, Centre Pompidou e Performa, além de um programa de palestras que convida figuras do mundo da arte, filósofos e críticos a participarem em
painéis de discussão e debate.