Mundo

EUA aumentam taxa de juros

Presidente do Fed Janet Yellen diz que objectivo é deixar a economia saudável com a manutenção do pleno emprego e a inflação de quase dois por cento

Os planos da Reserva Federal de aumentar gradualmente as taxas de juros visam manter o pleno emprego e a inflação de quase dois por cento sem deixar a economia norte-americana superaquecer, disse a presidente do Fed, Janet Yellen, nesta segunda-feira.
“Eu acho que temos uma economia saudável agora”, disse Yellen num evento na Ford School of Public Policy, da Universidade de Michigan, em Ann Arbor.
O desemprego de 4,5 por cento está agora um pouco abaixo da taxa que a maioria dos integrantes do Fed acredita que indica o pleno emprego e a inflação está “razoavelmente próxima” do objectivo de 2 por cento do Fed, disse ela. Com a expectativa de que a economia continue a crescer a um ritmo moderado, ela disse que o Fed está agora a mudar seu foco.
“Considerando que antes nós tínhamos nosso pé no acelerador para dar à economia toda a energia possível, (...) agora damos algum gás mas não tanto (...) - essa é a melhor posição da política monetária”, disse ela. “Queremos estar à frente da curva e não atrás dela.”
No mercado de Treasuries, os rendimentos foram pouco- alterados após as observações de Yellen.
O Fed subiu a taxa de juros em Março apenas pela terceira vez desde o início da crise, e a maioria dos integrantes do Fed espera que o banco central norte-americano aumente os juros pelo menos mais duas vezes este ano.
Os comentários de Yellen ecoaram largamente o que ela disse desde então, e não ofereceram nenhuma novidade sobre o timming de aumento da taxa de juros, ou de uma eventual redução do balanço de 4,5 trilhões de dólares do Fed.
“Pensamos que um caminho gradual de aumentos na taxa de juros de curto prazo pode nos levar para onde precisamos estar, mas não queremos esperar muito tempo para que isso ocorra”, disse ela.