Mercados

Fusão de bancos alemães

O Deutsche Bank e o Commerzbank podem avançar para uma fusão. Este cenário de união entre os dois maiores bancos alemães não é novo, mas voltou a ganhar força na quarta-feira.

O Deutsche Bank e o Commerzbank podem avançar para uma fusão. Este cenário de união entre os dois maiores bancos alemães não é novo, mas voltou a ganhar força na quarta-feira.
A revista Der Spiegel noticiou que os gestores das duas instituições alemãs estão a mostrar uma cada vez maior abertura para a fusão entre os dois maiores bancos alemães.
De acordo com a mesma publicação, o CEO do Commerzbank, Martin Zielke, antes prefere fazer a operação “hoje do que amanhã”. Do lado do Deutsche Bank a abertura para esta mega-fusão parece mais ténue, pois o CEO Christian Sewing terá dito internamente que esta operação não está na agenda para os próximos 18 meses.
A Der Spiegel acrescenta que esta fusão entre os dois maiores bancos alemães será bem-vista pelo ministro das Finanças Olaf Scholz. “Não comentamos as decisões estratégicas dos bancos”, reagiu uma fonte oficial do ministério das Finanças, embora a Alemanha detenha ainda uma posição de 15% no Commerzbank, que foi assumida ainda durante a crise financeira.
Os CEO do Commerzbank e do Deutsche Bank nunca comentaram em público o cenário de fusão entre as duas instituições, mas têm recentemente efectuado declarações a defender uma concentração no sector financeiro.