Lazer

Intelectuais afro-brasileiros presentes em colóquio mundial

Uma delegação com cinquenta e dois intelectuais afro-brasileiros participa, pela primeira vez na sua história, da Conferência Mundial das Humanidades Desafios e Responsabilidades para o Planeta em Transição, em curso de 6 a 12 de Agosto, na Universidade de Liège, na Bélgica.

Uma delegação com cinquenta e dois intelectuais afro-brasileiros participa, pela primeira vez na sua história, da Conferência Mundial das Humanidades Desafios e Responsabilidades para o Planeta em Transição, em curso de 6 a 12 de Agosto, na Universidade de Liège, na Bélgica.
A informação consta de uma nota enviada esta semana à Angop, que adianta que a comitiva é liderada pelo brasileiro Babalawô Ivanir dos Santos, esperando-se no evento a possibilidade de realização de intercâmbios académicos e culturais frutíferos, assim como de laços com intelectuais e universitários provenientes de todo o mundo.
A referida Conferência Mundial é uma organização da Unesco e do Conselho Internacional de Filosofia e Ciências Sociais (CIPSH), sob os auspícios de sua Majestade Rei Albert II, soberano da Bélgica.
A conferência agrega mil e 800 participantes dos quatro cantos do planeta, oriundos do meio académico, representantes de organizações internacionais, governamentais e não-governamentais. Os membros da delegação participarão ainda de um simpósio com representações africanas, tendo em vista a futura organização, no Rio de Janeiro, de um colóquio internacional sobre o tema da “Intolerância religiosa nos países do Hemisfério Sul”.
No decorrer da Conferência, serão apresentados, numa mesa-redonda, os temas “Afro-Brasil no Século XXI: Activismo, acção afirmativa e novas perspectivas de inclusão social”, “Memória social de mobilização de jornalistas brasileiros”, bem como “Enterrando o mito do paraíso racial’: Acção afirmativa e o debate sobre raça no brasil”.