Gestão

Sete etapas fundamentais da gestão das organizações

Controlo dos funcionários e os cuidados que os administradores devem ter com as questões financeiras precisam ser acompanhadas por uma fiscalização do desempenho geral e a atenção os concorrentes directos.

A gestão de empresa está directamente ligada à administração, que consiste em determinar quais são os sectores da organização e posteriormente desenvolver os métodos para controlá-los, tendo como objectivo desenvolver as suas actividades da forma correcta, evitando erros e chegando com maior facilidade aos resultados positivos traçados.
Nela, um gestor principal, que comanda o desempenho de todas as áreas, pode fazer também a distribuição de responsabilidades entre os funcionários e poderá desenvolver o seu próprio modelo de gestão empresarial, delegando as funções para cada pessoa, mas antes disso é preciso fazer um bom planeamento.
Só desta forma é possível promover o crescimento por meio do esforço humano para que o negócio inclua estabelecimento de metas a serem alcançadas num determinado período de tempo ou permanentemente, identificar e resolver problemas, organizar recursos humanos, tecnológicos e financeiros, realizando o controle de todo o conjunto.
Acompanhe abaixo como fazer a gestão de empresas:
1- Elabore um plano estratégico - para dar início à gestão de empresas precisa elaborar um plano estratégico, que deve levar em consideração as informações relacionadas ao seu mercado de actuação, colaboradores, fornecedores e clientes;
2- Controlo dos funcionários - uma empresa em que ninguém sabe exactamente o que tem que fazer está mais próxima de atingir o colapso e enfrentar transtornos. Portanto, é preciso fazer uma definição muito clara das responsabilidades de cada empregado, quais são as suas actividades diárias, as metas que devem atingir e o que a organização está esperando deles;
3- Cuide das questões financeiras - O sector financeiro é um dos mais importantes de qualquer empresa, caso exista algum descuido nesta área todo o resto pode desandar, já que praticamente tudo numa empresa depende das finanças, desde o pagamento de funcionários até os pedidos aos fornecedores;
4- Entender os clientes - uma empresa que não entende os seus consumidores está condenada ao fracasso a qualquer momento. Para não correr este risco, recomenda-se que a empresa monte uma carteira de clientes de modo a separá-los por perfis semelhantes, como por exemplo, o tipo de comportamento social que possuem, tipos de produtos que costumam comprar, quanto gastam no seu estabelecimento e com que frequência o visitam;
5- Fiscalize o desempenho da empresa - crie o hábito de fiscalizar o desempenho total da empresa. Neste caso, faça um estudo mensal para verificar quais são os rendimentos que o negócio obteve, os custos que teve que arcar, se as metas estabelecidas foram alcançadas ou não, quais foram os problemas que ocorreram, entre outros factores específicos da sua empresa;
6- Promova melhorias contínuas - um erro muito comum das empresas é estabelecer um padrão de funcionamento e nunca mais mudá-lo, o que faz com que em algum momento ele se torne ultrapassado. Para que este problema não aconteça no seu negócio é indicado promover melhorias contínuas para contornar os transtornos actuais e evitar os que poderiam acontecer.
As melhorias podem ser estabelecidas em diferentes sectores da empresa, inovando na linha de produtos e serviços, oferecendo facilidades
no atendimento aos clientes.
7- Não descuide da concorrência - fazer a gestão de empresas também consiste em acompanhar a concorrência, logo, faça um estudo periódico para descobrir quem são os seus concorrentes, o que eles estão a oferecer para os seus clientes, qual é o atendimento que possuem, os preços que cobram, as condições de pagamento, além dos ideais e posicionamento que têm.
Ao saber quem são os concorrentes da sua empresa e com o que eles trabalham, pode montar um planeamento para enfrentá-los, fornecendo os mesmo serviços ou até mesmo superando-os em qualidade, evitando ser ultrapassado e que os seus clientes se desliguem da sua marca.