Finanças

Os desafios que se põem à Governação na Provincia do Moxico

Os residentes da cidade do Luena, a capital do Moxico, foram os auscultados desta semana neste espaço que dialoga com os cidadãos. Cada um deixou as suas recomendações, pois têm sonhos de que “a vida faz-se nos municípios” e é lá onde querem contribuir para o desenvolvimento.

Os residentes da cidade do Luena, a capital do Moxico, foram os auscultados desta semana neste espaço que dialoga com os cidadãos. Cada um deixou as suas recomendações, pois têm sonhos de que “a vida faz-se nos municípios” e é lá onde querem contribuir para o desenvolvimento.
O contabilista Almeida Guerra diz ser preciso minimizar a taxa de inflação e o nível de desemprego, e que isto tudo só é possível se se primar por uma postura séria no investimento.
Já o licenciado em Relações Internacionais, Piedade Valente, é da opinião que um dos maiores desafios da nova governação é colocar Angola nos eixos e na trilha do desenvolvimento em todos os sectores, principalmente nas áreas diamantíferas que à muito que foi esquecido dando lugar a petrolífera.
Por sua vez o jurista Gonçalves Jorge recomenda que, uma vez que o país anda mergulhado num estado formal de direito com uma constituição apenas nominal face a corrupção, peculato e outros males foram sistematizados, o actual governo vai enfrentar vários obstáculos:
Ireni Caputo, engenheiro informático, diz que o actual executivo tem imensos desafios. O primeiro dos vários desafios é a diversificação da economia, aduzindo mitigar a petrolar dependência.
Brandão Lucas, Jurista e Geógrafo, entende que os desafios à nova governação são visíveis e que já se nota uma gestão participativa e transparente, onde os governados e governantes contribuem.
Outra cidadão, no caso Cremilde Luwoia, estudante de enfermagem, disse que a nova governação vai proporcionar estabilidade económica e financeira das populações, sobretudo a geração de empregos para juventude, mais aberturas e oportunidades bem como direitos iguais sem distinção de quem tem e não tem.
O moto-taxista Domingos Adelino diz estar-se a notar muita coisa a mudar, mais não é suficiente para o povo angolano que continua a sofrer, espero o melhoramento absoluto no que a questão da educação, saúde, emprego, água, energia e as estradas.
Diamantina Mafuta, estudante do Comércio, espera que a nova governação melhore essencialmente nas vias de vias de acesso para facilitar a livre circulação de pessoas e bens, permitindo que ainda que o sector empresarial produz mais e contribuindo para as receitas do Estado.
Ineas Jorge, professor, acha que estamos a viver uma fase nova e pelo tempo que está acontecer várias situações num curto prazo no país acho positivo. Espero que o novo elenco continue a trabalhar seriamente sobretudo na diversificação da economia.

Almeida Guerra
Contabilista

É preciso apostar no investimento público e privado, isso sim, estaria a maximizar a industrialização, agricultura bem como o empreendedorismo para produzirmos vagas para novos empregos dos jovens.

Brandão Lucas
Jurista e geógrafo

os desafios a nova governação são óptimas e visíveis, nota-se uma gestão participativa e transparente, onde os governados e governantes contribuem para o desenvolvimento do país.

Domingos Adelino
Moto-taxista-esta-se a notar muita coisa a mudar, mais não é suficiente para o povo angolano que continua a sofrer, espero o melhoramento absoluto no que a questão da educação, saúde, emprego, água, energia e as estradas.

Diamantina Mafuta
Estudante-espera que a nova governação melhore essencialmente nas vias de vias de acesso para facilitar a livre circulação de pessoas e bens, permitindo que ainda que o sector empresarial produz mais e contribuindo para as receitas do estado.

Ineas Jorge
Professor-estamos a viver uma fase nova e pelo tempo que está acontecer várias situações num curto prazo no país acho positivo. Espero que o novo elenco continue a trabalhar seriamente sobretudo na diversificação da economia.

Ireni Caputo
Engenheiro informáticoo actual executivo tem imensos desafios. O primeiro dos vários desafios é a diversificação da economia, aduzindo mitigar a petrolar dependência.

Cremilde Luwoia
Estudante de enfermagem

a nova governação vai proporcionar estabilidade económica e financeira das populações, sobretudo a geração de empregos para juventude, mais aberturas e oportunidades bem como direitos iguais sem distinção de quem tem e não tem.