Capa

Banco Keve mantém carteira dos clientes

Os clientes do Banco Keve beneficiaram, em 2016, em crédito de um valor bruto fixado em 58 mil milhões de kwanzas.

Este valor da carteira concedida iguala o de 2015, traduzindo, face ao cenário de aperto que o mercado vive e com efeito directo aos agentes, a intenção de continuar a financiar-se o desenvolvimento de projectos privados.
De acordo com o presidente da Comissão Executiva, Arlindo Rangel, que apresentou as contas, no início desta semana, numa das unidades hoteleiras da cidade capital, o Banco Keve registou, em 2016, um resultado líquido de 2,4 mil milhões de kwanzas (cerca de 15 milhões de dólares). Estes números, que superam os 821 milhões de kwanzas em lucros de 2015, representam um crescimento de 203 por cento em relação a actividade financeira de 2015, não obstante os constrangimentos decorrentes
da crise económica.
Já os depósitos dos clientes, em 2016, cresceram 8,0 por cento comparativamente com 2015, o que equivale a uma subida de 7,7 mil milhões de kwanzas, que, segundo Arlindo Rangel, é resultado da aposta que o banco empreendeu na melhoria da satisfação dos clientes, com apresentação de vários produtos. Como efeito directo da subida dos depósitos, o activo do banco também cresceu em iguais proporções, passando de 130 mil milhões de kwanzas para 140.
Mostrando-se como um banco à medida dos clientes, o Keve promove, neste momento, o seu produto “Conta keve muhatu”, destinado
ao público feminino.
O Keve possui uma rede de cerca de 60 agências, no quadro de uma estratégia com a qual se pretende implantar nos centros de maior densidade populacional, oferecendo produtos como crédito de tesouraria, investimento e particular, pagamento de salários, depósitos à ordem e a prazo. IL