Capa

Agricultura e pecuária dominam crédito no BIC

O crédito à economia concedido pelo Banco Internacional de Crédito (BIC), em 2016, totalizou 164 mil milhões de kwanzas, mais 20 por cento em relação ao período anterior.

De acordo com o presidente do Conselho de Administração, Fernando Teles, que, recentemente, apresentou os indicadores anuais, disse que do valor disponibilizado, 126 mil milhões de kwanzas destinou-se ao financiamento ao Estado, 44 mil milhões a clientes, empresas e particulares, enquanto sete mil milhões
foi crédito por assinatura.
Fernando Teles lembrou que, em 2016, o BIC seguiu a sua vocação de apoio à actividade agrícola, tendo a carteira de crédito para este segmento de negócio atingido o acumulado equivalente em kwanzas a 300 milhões de dólares.
No quadro da implementação do Angola Investe, o bancário reforçou que o crédito agrícola continua com taxas de juro bonificadas na ordem de cinco por cento/ano, para permitir fomentar a actividade e desenvolver a agricultura nacional.

Cenário para 2017

No que diz respeito ao financiamento à economia em 2017, Fernando Teles assegurou que o BIC vai disponibilizar crédito aos projectos credíveis que forem remetidos à administração do banco.
Para ele, um dos sectores que os investidores deveriam focar é da agricultura e da pecuária, onde tem o banco focado a sua atenção, pois para ele, é importante a produção nacional do que se consome.
Lembrou que o sector alimentar tem sido porta de saída de enormes quantidades de divisas, situação reversível se os nacionais apostarem no aproveitamento das extensas terras aráveis que possui
o solo angolano. IL & RH