Infraestrutura

Transporte rodoviário assume 96 por cento da receita do sector

Pedro PetersonO sector de transportes nacional arrecadou no III trimestre de 2018, um montante de 17, 2 mil milhões de kwanzas em resultado da transportação de 55 mil 777 passageiros com o ramo rodoviário a representar 96 por cento.

O sector de transportes nacional arrecadou no III trimestre de 2018, um montante de 17, 2 mil milhões de kwanzas em resultado da transportação de 55 mil 777 passageiros com o ramo rodoviário a representar 96 por cento.

Segundo o relatório do Ministério dos Transportes que o JE teve acesso, em termos de carga foram movimentadas/transportadas um total de 2 milhões 839 mil toneladas das quais 93 por cento pertencente ao ramo marítimo.
Assim, foram transportados um total de 23 mil passageiros nas rotas Mussulo, Kapossoka, Museu de Escravatura e Porto de Luanda, com uma variação negativa na ordem de 26 por cento, comparado com o período homólogo.
As receitas arrecadadas cifraram-se na ordem de 5 milhões 786 mil quando comparado com período homólogo constata-se um decréscimo de 26 por cento.

Ramo ferroviário
O sistema ferroviário está aos portos de Luanda, Lobito e Namibe, criando desta forma uma rede intermodal que serve o transporte de passageiros e mercadorias. O Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB) desenvolve a actividade comercial numa extensão de 134 mil 4 31 Km, que se estende pelas províncias de Benguela, Huambo, Bié e Moxico, até a fronteira com a República Democrática do Congo.
O Caminho-de-Ferro de Luanda com uma extensão da linha férrea de 425 quilómetros, atravessando Luanda, Bengo, Cuanza Norte e Malanje. O de Moçâmedes, com 931 Km de extensão, projecta-se para o território mais meridional de Angola, passando pela Huíla e Cuando Cubango.
Durante o período foram transportados 1. 065 passageiros. Comparado com período homólogo, verificou-se um acréscimo de 41 por cento.
Neste sector foram transportadas 79 mil toneladas de carga diversa, relativamente a período homólogo, verificou-se um acréscimo significativo equivalente a 163 por cento com realce para o CFM, devido a transportação de granito.

Ramo aéreo
Foram transportados 936 mil passageiros, que comparado com o período anterior, constatou-se um decréscimo ligeiro de 3 por cento.
O transporte de carga neste período apresenta uma redução equivalente a 38 por cento, comparado com período anterior.

Ramo rodoviário
Foram transportados 53 mil 752 passageiros, registando um acréscimo de 27 por cento em comparação com período homólogo. As receitas arrecadadas na Tcul cifraram-se em 93 milhões 440 mil kwanzas.
A Unicargas é responsável pelo volume de carga transportada, por via rodoviária no total de 107 mil toneladas.