Gestão

Ideias de Zuckerberg

Os sete mandamentos do fundador do Facebookpodem ser determinantes líderes em início de carreira

A história de Mark Zuckerberg, é tão boa que já deu um filme. O jovem que, num dormitório da Universidade de Harvard, criou aos 20 anos o que rapidamente se transformou na maior rede social do mundo e que a ele o tornou um dos homens mais ricos e influentes do planeta, revolucionando pelo caminho a forma como as pessoas comunicam, confraternizam e se informam. Por detrás deste desfecho que mais parece ficção, há, claro, uma mente brilhante e determinada, e um líder com um estilo de gestão muito próprio. Confira os 7 Mandamentos do fundador do Facebook:
1. Irreverência, precisa-se. Cultiva-se no Facebook o espírito de atrevimento e de insubmissão, uma espécie de
contracultura que leva ?à inovação;
2. “Work in progress”.  Zuckerberg exige que se esteja constantemente a inovar e a melhorar. Velocidade e energia são essenciais para não se ficar para trás;
3. Abertura e transparência. Trabalha no meio de um open space, reúne numa sala aberta para o exterior e cultiva sessões de perguntas semanais em que todos podem questionar ?os caminhos da empresa;
4. Mais vale feito do que perfeito. O óptimo é inimigo do bom – mais vale lançar e testar um produto do que ver um concorrente fazê-lo;
5. O CEO está no meio de nós. Gosta de cultivar a proximidade com as equipas para
não perder ?a cultura de startup;
6. Trabalhar por objectivos. Zuckerberg define metas anuais para a sua
vida privada e profissional;
7. Emendar a mão. ?Insistir num erro é pior do que cometê-lo. É essencial deixar
para trás o que não correu bem.