Gestão

Escola Americana começa a funcionar em Setembro

A primeira escola americana implantada no país começa a funcionar a partir do mês de Setembro deste ano, em Luanda, e terá uma capacidade para albergar 700 estudantes, distribuídos em dois campos, sendo um na Marginal de Luanda e outro em Talatona.

Trata-se de uma escola que pretende ministrar conteúdos de disciplinas do sistema educativo norte-americano com níveis escolares que vai do sexto ao décimo ano, através do ensino híbrido que mistura a tecnologia com diferentes tipos de licções, sendo que as aulas serão leccionadas todas em inglês.

Esta informação foi avançada pelo director Executivo das Escolas Americanas em Angola, Marcos Agostinho, à margem da 54ª edição do “First Friday Club”, evento realizado em Luanda.
Segundo assegurou Marcos Agostinho, este tipo de ensino é inovador e permite que o aluno aceda à tecnologia de ponta, que lhe permite ter um ensino individual por meio de computadores com aplicações mais interactivas.
O gestor explicou também que a instituição dispõe de uma administração diferente do ensino tradicional e traz uma abordagem prática que integra o ambiente on-line e presencial, para permitir que os alunos aprendam mais rápido e melhor.
Vantagens
Entre as vantagens, Marcos Agostinho, referiu que o acesso ao currículo norte-americano aprovado pelo Departamento de Ensino dos Estados Unidos da América (EUA) é a mais relevante. “O nosso método de ensino não limita o estudante as quatro parades que compõe a sala de aula”, reforçou.

Mais-valia
Na ocasião, o ministro da Educação, Pinda Simão reconheceu a qualidade do ensino assegurando que com esta oferta educativa abre-se mais opções para os encarregados de educação. “Embora seja um ensino americano, os conteúdos da realidade angolana serão preservados”, garantiu.