Gestão

Avaliação eficaz da concorrência

Os avanços nas tecnologias de comunicação são fundamentais para análise dos principais intervenientes do meio ambiente

A complexidade e ambiguidade encarada pelos executivos em muitos mercados modernos ressaltam a necessidade de identificar e entender os concorrentes.
Em outras palavras, a dinâmica competitiva requer um referencial para a análise da concorrência a fim de avaliar tanto movimentos ofensivos como defensivos no sentido de impedir os concorrentes prestes a iniciar reacções indesejáveis. Tal processo deve levar em conta a complexidade do mundo moderno dos negócios, no qual o concorrente, cliente, colaborador ou fornecedor pode ser uma mesma organização.
Neste sentido, a análise da concorrência procura focalizar cada uma das organizações com as quais a empresa concorre directamente. Em geral, a análise da concorrência busca entender os seguintes aspectos:
Quais os objectivos futuros da organização concorrente, a sua estratégia actual, as acções que o concorrente está a realizar e o que ele poderá fazer, as suposições da organização, o que ela acredita a respeito de si própria e do sector e a capacidade do concorrente.
As informações relacionadas com os aspectos acima ajudam a organização a esboçar um perfil antecipado de resposta ou reacção para cada concorrente. Ao passo que os resultados da análise da concorrência permitem com que a organização possa entender, interpretar e prever as possíveis acções e iniciativas dos seus concorrentes.
Para isso, é preciso levar em conta que a análise da concorrência envolve uma série de círculos do adversários: na parte mais central estão os concorrentes directos num grupo estratégico; a seguir, vêm as organizações de um sector que são motivadas a superar as barreiras à entrada de determinado grupo estratégico que deseja ingressar nele; já na parte mais externa estão os participantes potenciais
e os seus substitutos.
O processo de análise da concorrência utiliza as seguintes etapas: o benchmark competitivo ou diagnóstico competitivo; a inteligência competitiva; escolha dos concorrentes e a informação privilegiada.

Informação privilegiada
O aumento da rivalidade competitiva está actualmente a provocar certas tendências. O novo cenário competitivo passou a requerer uma nova abordagem estratégica e uma nova mentalidade administrativa. A inovação é, sem dúvida,
a plataforma desta tendência.
Neste particular, as organizações estão a levar os novos produtos e serviços cada vez mais rapidamente ao mercado. Este tempo de reacção está a se tornar gradativamente mais curto e rápido. Agilidade
agora é imprescindível.
Por outro lado, as novas organizações que ingressam no mercado estão a transformar as indústrias, utilizando novas tecnologias que oferecem novas e diferentes soluções. É destas que as vantagens competitivas podem surgir, de áreas não tradicionais que antes as organizações nunca olharam. Torna-se necessário pesquisar a fundo e encontrar soluções e oportunidades em todos os lugares possíveis. A criatividade também é essencial.
Os avanços nas tecnologias de comunicação permitem uma coordenação mais eficaz entre operações em vários e diferentes mercados, pois facilitam o processo decisório e proporcionam respostas competitivas mais rápidas que, por sua vez, fazem com que as mudanças ocorram nos cenários competitivos de muitas indústrias.