Gestão

Auditoria da qualidade melhora procedimentos gerais

As estratégias das empresas devem permitir que sejam evitadas falhas nos produtos industriais ao longo do processo de acabamento para que se acautelem todos que sejam elementos impeditivos para o funcionamento normal da cadeia de produção das corporações

A auditoria da qualidade é um instrumento de gestão utilizado para avaliar as acções da qualidade previstas num sistema geral de qualidade. Na verdade, trata-se de um processo construtivo e de auxílio à prevenção de problemas nos produtos ou até serviços.
As origens do conceito remontam às normas técnicas do Departamento de Defesa norte-americano, que por meio dos seus diferentes órgãos subordinados exigiam dos fornecedores o cumprimento de várias exigências contratuais técnicas pelos respectivos supervisores e engenheiros.
Tais normas geraram outras dos próprios fabricantes e se desenvolveram em sofisticadas auditorias internas e externas de qualidade e depois influenciaram as normas internacionais.
No caso, a auditoria da qualidade é um exame sistemático e independente para determinar se as actividades da qualidade e os respectivos resultados cumprem as providências planeadas e se essas providências são implementadas de maneira eficaz, e se são adequadas para atingir os objectivos da empresa.

Óptica dos fabricantes
Do ponto de vista dos fabricantes, a auditoria visa à certificação e à implementação da qualidade e, dependendo do ramo de actividade, visa à implementação e à certificação das boas práticas de fabricação. Tal auditoria pode ser interna, realizada por funcionários qualificados da própria empresa ou externa, quando realizada por empresas de consultorias ou órgãos externos, os quais cumprem os requisitos.
Durante este processo, são avaliados durante uma auditoria as normas e os procedimentos, os quais devem estar certificados legalmente. A partir daí, é realizada uma inspecção que deverá se certificar do real cumprimento dos procedimentos e normas.

Regularização no mercado
No mercado internacional, além de o fabricante apresentar a conformidade com os requisitos regulatórios no país de origem, deve ainda apresentar conformidade com as normas específicas de cada país onde se pretende comercializar. A ISO 13485:2003 é uma norma internacional que possibilita às organizações implementar um sistema de gestão da qualidade direccionado à indústria.