Finanças

O que os huílanos esperam do seu novo governador?

O JE entrevistou vários citadinos do Lubango, que deixaram a sua visão sobre o que deve ser prioridade e o que esperam que se venha a concretizar no curto, médio e longo prazos com o novo governador da Huíla.

O JE entrevistou vários citadinos do Lubango, que deixaram a sua visão sobre o que deve ser prioridade e o que esperam que se venha a concretizar no curto, médio e longo prazos com o novo governador da Huíla.
O padre da Paróquia Mamã Muxima do Toco, Américo Gomes, disse que começa uma nova era na governação huílana e que é preciso que todos, independentemente da sua posição social estejam disponíveis a prestar todo o seu saber e apoio para que a Huíla volte a atingir os patamares que sempre granjeou no contexto nacional.
A estudante do curso de saúde Olívia Maricano está confiante e apela ao novo governador que preste atenção especial à distribuição de água potável e energia eléctrica aos bairros.
O jornalista Celestino Camati disse que “tendo em conta a própria caracterização geográfica e a importância geoestratégica da província, deve merecer uma atenção especial do Governo central, pois a Huíla desempenha um papel fundamental no desenvolvimento sócio económico.
Já o cozinheiro Abílio Muatchinhelele espera que o novo governador preste maior atenção e dinamismo ao processo de reabilitação das estradas terciárias que ligam o campo à cidade, de modo a dinamizar as trocas comerciais.
Por seu lado o técnico de futebol Mário Soares diz que a Huíla está abençoada pelo potencial turístico e que é preciso dinamizar e recuperar as infra-estruturas desportivas, bem como divulgar um pouco mais o potencial turístico que a província tem.
Júlia Caquene, secretária do partido PRS na Huíla, disse que espera-se trabalho e a participação de todos para melhorar a qualidade de vida, enquanto que o fotografo José Raul diz que a nomeação e entrada em funcionamento do novo governador faz renascer a esperança de vida da população da província.
O empresário Paulo Gaspar, ele também presidente da Associação Agro-pecuária, Industrial e Comercial (AAPCIL), está confiante no virar da nova página na governação das terras altas da Chela.
“Estamos de facto muito motivados e com esperança e acreditamos que tudo vai ser possível com a nossa ajuda e vamos estar disponíveis para o ajudar”, disse.
Para o secretário da Unita, Augusto Samuel, por ser um dos empresários da região, que saiba destrinçar bem o público do privado.