Finanças

Contracção do crédito mostra bancos mais virados às divisas

A crise do petróleo nas praças internacionais com fortes consequências na banca angolana deixou visível a existência de duas linhas neste segmento das finanças.

A crise do petróleo nas praças internacionais com fortes consequências na banca angolana deixou visível a existência de duas linhas neste segmento das finanças.
Em meados do ano, o Banco Nacional de Angola (BNA) acusou alguns operadores bancárias de limitarem as suas operações à venda de cambiais, o que lhes retirava a característica de um banco.
O Banco Central lembrava, na ocasião, que o papel de um banco era o de captar depósitos e transformá-los em crédito para a economia.
Os dados disponibilizados no estudo banca em análise atestam que apesar de se ter mantido a tendência de crescimento do crédito concedido à economia observada nos últimos anos, o ritmo de crescimento foi menos acentuado em 2016, tendo sido observado um aumento de quatro por cento face ao valor registado no ano de 2015.
O sector da Agricultura e Pecuária foi o que registou maior aumento na concessão de crédito em 2016, com um aumento de 30 por cento face a 2015. Ainda assim, tal como verificado em 2015, o sector do comércio continuou a ser a rúbrica com maior expressão em 2016, tendo registado um peso de 23 por cento no total dos empréstimos concedidos.
De acordo com as Demonstrações Financeiras dos Bancos em análise, apesar do aumento do crédito líquido em 2016, este não foi superior ao crescimento dos depósitos, o que levou a uma redução do rácio de transformação entre 2015 e 2016, em que assumiu os valores de 49 e 48 por cento, respectivamente.
Entretanto, é importante aqui mencionar que a performance dos bancos, os níveis e o estado do crédito à economia têm sido devidamente acompanhados pelo Banco Nacional de Angola, com a implementação de medidas e mecanismos que todos vós têm acompanhado, assegurando o cumprimento não só das boas práticas internacionais, mas também a Estabilidade Financeira e do nível geral dos preços. Apesar dos constrangimentos que a nossa economia atravessa desde meados de 2014, decorrentes da desaceleração do preço do Barril do petróleo, que limitou a disponibilidade de Divisas, a inflação tem vindo a desacelerar, após ter aumentado em média cerca de três por cento em 2016, e menos de 2 por cento até Julho de 2017, passando de 41,9 por cento em Dezembro do transato ano para 31,89 por cento em Julho de 2017, fruto da Política monetária restritiva do BNA.

Microcrédito

No que diz respeito ao microcrédito, em termos quantitativos, o montante máximo permitido actualmente para a concessão do Microcrédito Individual ou para Grupo Solidário é de 1.000.000,00 (Um milhão de Kwanzas). De 2008 a Maio de 2017, o número de Instituições Financeiras autorizadas aumentou de 1 para 33; o número de Instituições Financeiras em actividade de 1 para 7 e o número de agências de 6 para 113. Existem também no Sistema Financeiro Angolano, 4 Bancos que exercem actividades de Microcrédito, a saber o BPC, BCI, Banco Sol, Banco de Micro Finanças. Neste mesmo período, o número de clientes das Sociedades de Microcrédito aumentou de 8.000 para 126.091, bem como o volume de carteira de crédito de 530,74 milhões para 9.154,36 milhões de kwanzas, segundo dados do banco central.