Finanças

Cereais e produtos lácteos mostram alta de preços

As marcas Chocapic e Corn Flakes apresentam-se com ligeira alta em relação aos custos de venda de há alguns meses sendo que os de origem importada comparados aos de produção nacional têm incompreensivelmente valores equiparados

Entre as promoções semanais e oferta de outros produtos de consumo referenciados nas famílias, as papas e cereais são das que nas duas últimas semanas pouco alteraram os preços.
Comparativamente há mês e meio, altura em que por exemplo por uma embalagem de 400 gramas de cereais “Chocapic” pagava-se 500 kwanzas, os actuais 850 mostram uma alta acentuada e a consequente menor atractividade. Como este, está também na mesma senda os cereais “Corn flakes” cujo custo de uma embalagem de cerca de 500 gramas está em 1.110 kwanzas, quando há mês e meio custava 890.
O que de facto é notável em quase todas as superfícies comerciais visitadas é a alta em quase todas as marcas de cereais, sejam elas de produção nacional ou de origem importada. Desde logo, e como evidenciou uma das caixa do supermercado Candando, num breve diálogo com esta equipa, que lá comprou uns pacotes para melhor aferir as diferenças, os cereais têm épocas de baixa de preço, mas normalmente a entrada de novos produtos determina a saída de outros. Logo, acrescentou, quando assim é, mais facilmente orientam-se as baixas de preços para a renovação das prateleiras.
Com os cereais surgem também as goluseimas e aperitivos (bolachas e azeitonas, por exemplo), cujos preços também mantêm-se fixos durante semanas sem contudo avistar-se promoções nestas classes.
Uma tendência quase a contrastar com as anteriores é a dos sumos e refrigerantes que ao menos no supermercado Maxi apresentam-se com preços mais baixos em relação aos da semana passada.