Finanças

Banco chama clientes com “contas paradas”

Comunicado advoga a necessidade de reactualização de dados para as contas bancárias que já não são movimentadas há cinco anos.

Os clientes particulares e empresas que não movimentam as respectivas contas, num prazo igual ou superior a cinco anos, estão a ser solicitados a comparecerem junto dos respectivos balcões de domicílio do Banco de Comércio e Indústria (BCI).
A solicitação de comparência, que estipula um prazo de 60 dias a contar de Fevereiro, deve-se a um processo de recadastramento e actualização de dados dos clientes, exigências impostas pela autoridade monetária como parte do procedimento de prevenção ao branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo.
De capitais maioritariamente do Estado, o banco de Comércio e Indústria (BCI) consta das estratégias públicas de redimensionamento e reestruturação operacional que se pretende introduzir na banca, de forma a tornar o sector público rentável e produtivo.
O BCI é um parceiro forte do Estado no apoio ao empreendedorismo, possuindo vários produtos e serviços que vão ao encontro das necessidades do empresariado. Neste âmbito, das várias empresas que usufruiram de montantes significativos de financiamento, umas lograram a concretização de projectos que tinham em carteira e outras expandiram os que tinham em curso.
De acodo com um recente relatório, no âmbito da concessão de financiamentos, pôde-se realçar os 254 milhões de kwanzas aprovados para o financiamento de uma fábrica de fraldas em Benguela e um milhão e 500 mil dólares para uma fábrica de cimento no Zango, em Luanda, em 2016.