Finanças

Angola Investe "torrou" 900 milhões de dólares

O sector bancário disponibilizou, cerca de 900 milhões de dólares para implementação de 515 projectos do Programa Angola Investe.

O sector bancário disponibilizou, cerca de 900 milhões de dólares para implementação de 515 projectos do Programa Angola Investe.
Segundo o secretário de Estado para Economia, Sérgio dos Santos, o montante foi disponibilizado entre 2013 e 2017, e considera os números satisfatórios tendo em conta as condições de alteração da conjuntura actual, uma vez que a banca não tem assim tanto dinheiro para emprestar, “ assim como o Estado está com dificuldades.”
Em declarações à imprensa, o secretário disse que o Estado desembolsou 450 milhões de dólares para a bonificação dos juros, a criação do fundo de garantia de crédito e do Fundo Activo de Capitais de Riscos Angolano (FACRA).
“Penso que apesar do contexto, a expectativa é de que o programa atinja melhores resultados no quinquénio 2018/2022, com a perspectiva de a economia crescer, no sector não petrolífero, a um ritmo médio de 5,1 por
cento ao ano”, afirmou
Sergio Santos disse ainda na ocasião que o Executivo estuda a possibilidade , já no mês de Julho deste ano, de fundir o INAPEM com o Instituto de Fomento Empresarial, duas instituições que estão a trabalhar no sentido de formar os empresários. O Executivo tem programas orientados pelo Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) para formar os empresários, dotando-os da habilidade necessária para estruturar e gerir negócios, Para dar cobro à questões como conhecimento, garantias e encargos financeiros.