Empresas

Tecido empresarial nacional regista tendência crescente

O tecido empresarial angolano, em termos de número de unidades registadas, observou uma tendência crescente ao longo do período 2014/2017.

O tecido empresarial angolano, em termos de número de unidades registadas, observou uma tendência crescente ao longo do período 2014/2017.
Até o final do período em referência foram analisadas, no Ficheiro de Unidades Estatísticas empresariais 167.330 empresas.
Deste universo 49.376 encontravam-se em actividade em 2017, comparado com o ano anterior (2016) num total de 46.096 empresas activas.
Quanto à distribuição de empresas em actividade por província, as mais representativas, se encontravam as maiores concentrações em 2017 foram Luanda, Benguela, Cuanza Sul, Huíla, Huambo, e Cabinda, com cerca de 58, 8, 5, 4, 4 e 3 por cento, respectivamente.
Considerando a distribuição de empresas nos diferentes ramos de actividade, em 2017, classificadas por secção da classificação de actividades económicas (CAE), permanecem em destaque o “Comércio a grosso e a retalho”, “Alojamento e restauração (restaurantes e similares)”, “Actividades de consultoria, científicas, técnicas e similares”, “Construção”, “Indústria transformadora”, “Actividades administrativas e serviços de apoio”, “Outras actividades de serviço” com cerca de 49, 9, 6, 6, 6 e 4 por cento, respectivamente.
Em relação à forma jurídica (propriedade) das empresas, destacam-se as “Empresas em nome individual”, correspondentes a 50 por cento “seguida pelas sociedades por quotas” que representam 47 por cento.
Nos sectores institucionais, as “famílias” e as “sociedades não financeiras privadas nacionais” predominam, com 50 e 49 por cento, respectivamente.