Empresas

Pango Aluquém convida empresários

O administrador municipal do Pango Aluquém, Sebastião José Falo, manifestou a necessidade urgente do empresariado nacional e estrangeiro investir na municipalidade, visando o seu desenvolvimento económico e social.

O administrador municipal do Pango Aluquém, Sebastião José Falo, manifestou a necessidade urgente do empresariado nacional e estrangeiro investir na municipalidade, visando o seu desenvolvimento económico e social.
Em declarações à Angop, o responsável explicou que o município do Pango Aluquém oferece condições climáticas e solos férteis para o desenvolvimento da agricultura, exploração da madeira, bem como espaços para o comércio formal e informal.
Realçou que a estrada asfaltada permite maior circulação de pessoas e bens da sede municipal para outros pontos da província do Bengo e do país.
Segundo Sebastião Falo, o desenvolvimento e crescimento socioeconómico do município requer a contribuição e participação de todos os munícipes, particularmente dos naturais e amigos da localidade.
No âmbito do programa de combate à fome e à pobreza, a circunscrição foi contemplada, nos últimos anos, com um sistema de captação, tratamento e distribuição de água que beneficia mais de quatro mil cidadãos e a construção e reabilitação de infra-estruturas ligadas ao sector da educação,
saúde, energia e habitação.
O município do Pango Aluquém, situado a 110 quilómetros a leste da cidade de Caxito, capital da província do Bengo, possui uma população estimada em 6.571 habitantes, maioritariamente camponesa, que produz mandioca, banana, batata-doce, milho, feijão,
amendoim, café, entre outros.