Empresas

Crescimento de Angola reconhecido na Europa

O ex-presidente da Comissão Europeia (EU), José Manuel Durão Barroso, disse, em Luanda, que o crescimento económico angolano está no bom caminho, apesar da crise económica mundial derivado pelo baixo preço do petróleo.

O ex-presidente da Comissão Europeia (EU), José Manuel Durão Barroso, disse, em Luanda, que o crescimento económico angolano está no bom caminho, apesar da crise económica mundial derivado pelo baixo preço do petróleo.

Falando sobre “África no contexto geopolítico e económico”, durante o lançamento da revista Forbes, dedicado a divulgação internacional do actual momento das empresas e das economias lusófonas, o também político e professor, fez saber que apesar de todas as vicissitudes, Angola está no bom caminho, rumo a diversificação da sua economia.

“Eu lembro-me de ver este país completamente destruído, de rasto, mas pôs-se de pé, com toda vontade, resistência, capazes de ultrapassar as actuais dificuldades. “Tenho muita fé e confiança num futuro promissor para Angola”, disse.

O político disse esperar que a actual conjuntura mundial seja vista como uma oportunidade para o desenvolvimento mais sustentável da economia do país, não apenas baseada no sector da indústria petrolífera, mas também na agricultura e agro-pecuária.

“Estou absolutamente seguro que Angola tem um grande potencial para crescer em termos económicos, apesar das dificuldades conjunturais e esta é a melhor ocasião para a diversificação da economia”, explicou.

Indicou que apesar do petróleo e as matérias-primas extraordinárias que o país dispõe, é importante o investimento no sector agrícola, agro-indústria, educação, recursos humanos e progressivo alargamento da classe média, criando maiores hipóteses de consumo e de crescimento.

Outro reparo feito por Durão Barroso à Angop é o seu papel na luta contra o terrorismo e na pacificação dos conflitos a nível da região de África, sobretudo no Golfo da Guiné.

Com uma tiragem mensal de 7.500 exemplares, a revista Forbes Angola está a ser comercializada ao preço único de 800 kwanzas e sua distribuição será feita pelas formas normais ou distribuidora local e edição digital com aplicação para descarregar em smartphone a partir de qualquer país.

A mesma é detida pela empresa ZAP Publishing e resulta de um licenciamento de revista norte-americana Forbes, que a quase 100 anos é publicada e desde então é uma referência no mundo dos negócios em todo o mundo.

Estiveram presentes na cerimónia de lançamento, membros do Governo, representantes da Forbes e empresários.