Empresas

Conferência aborda crédito na banca nacional

O Banco Nacional de Angola (BNA) anunciou, recentemente, uma conferência nacional para este ano, que visa diversificar a oferta de crédito ao sector privado no país e, ao mesmo tempo, diminuir a taxa de incumprimento, que atinge os 26 por cento.

O Banco Nacional de Angola (BNA) anunciou, recentemente, uma conferência nacional para este ano, que visa diversificar a oferta de crédito ao sector privado no país e, ao mesmo tempo, diminuir a taxa de incumprimento, que atinge os 26 por cento.
Segundo o governador do BNA José de Lima Massano, existe “uma forte preocupação em relação ao crédito”.
“Temos ainda um rácio de incumprimento que é alto, cerca de 26 por cento do crédito concedido ao Sector Privado está em situação irregular e é natural que os bancos comerciais tenham, por isso, uma certa retracção na concessão de crédito à economia, pelo histórico que trazem até aqui”, disse.
A conferência deverá ter lugar no início do ano de 2019, “pondo à mesa vários interlocutores”, nomeadamente do Ministério da Justiça e Direitos Humanos, bancos comerciais, alguns dos líderes empresariais e o Ministério da Economia e Planeamento.
O encontro tem como objectivo encontrar em conjunto de soluções que permitam tornar mais acessível o crédito e, principalmente, “que seja um crédito que traga menos riscos ao sistema financeiro”.
O governador do banco central angolano reconhece que ainda são imensos os condicionalismos ao crédito, alguns dos quais que não dependem apenas da vontade dos bancos comerciais - registo de garantias e a sua própria execução.
“Há um conjunto de constrangimentos que nós temos, que ainda fazem com que o crédito, apesar de desejável (registe impedimentos). Estamos neste momento a organizar-nos para, no próximo ano, podermos fazer uma abordagem mais incisiva sobre o tema e vermos em conjunto formas práticas de remover alguns dos bloqueios, que ainda temos para a concessão de crédito à economia”, salientou.