Empresas

Agência regista propostas de investimento avaliadas em 439,3 milhões de dólares

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipex) recebeu, de Julho a Outubro, 52 propostas de investimento, avaliadas em 439,3 milhões dólares.

A Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (Aipex) recebeu, de Julho a Outubro, 52 propostas de investimento, avaliadas em 439,3 milhões dólares.
O documento, que o JE teve acesso, sustenta que as propostas já receberam o certificado de registo e destinam-se aos sectores da Agricultura, Indústria, Comércio, Educação, Saúde e Serviços.
Por outro lado, o JE apurou que a AIPEX registou no primeiro semestre do ano um total de 27 propostas de investimento do sector da indústria, no valor de 246.4 milhões de dólares norte-americanos.

Origem dos investimentos
Os investimentos externos têm origem diversa, com destaque para países como China, Índia, Eritreia e Reino Unido. Das propostas de investimento de origem externa registadas, maioritariamente são da China e já são estimadas em 50 milhões de dólares, destinados a construção de um complexo industrial na província do Bengo, constituído por cinco unidades fabrís, vocacionadas para a produção de vidro, embalagens de papelão, produtos de aço, produtos cerâmicos e bebidas não alcoólicas.
O documento acrescenta ainda que, das propostas de investimento registadas, 214.7 milhões de dólares (50 por cento) corresponde ao investimento nacional e 137.3 milhões (32 por cento) ao investimento misto, que é caracterizado pela parceria de nacionais ou entre investidores nacionais e estrangeiros, e 80.9 milhões (18 por cento) refere-se ao investimento de origem externa.
As propostas de investimento registadas enquadram-se, maioritariamente, no regime de declaração prévia e corresponde a 78 por cento do número de propostas registadas (43 propostas). No regime especial, foram registadas 13 propostas de investimento, correspondentes a 22 por cento dos registos efectuados no período em apreciação.
Já em termos de volume de investimento registado, as propostas do regime especial representam cerca de 33 por cento do investimento registado, enquanto as do regime de declaração prévia correspondem a 67 por cento.
Pedro Peterson