Capa

Pequena indústria fez-se presente

Quintas Comercial, criada em 2013, foi das empresas mais emblemáticas da 7ª edição da Feira da Banana (Feiba)pela especificidade que apresentou, em termos de equipamentos direccionados para a pequena indústria.

Quintas Comercial, criada em 2013, foi das empresas mais emblemáticas da 7ª edição da Feira da Banana (Feiba)pela especificidade que apresentou, em termos de equipamentos direccionados para a pequena indústria.
Assim, pequenas moageiras, trituradores, máquinas de descasque correspondem a um pacote interessante sendo, por isso, bastante concorrido no evento.
Em entrevista ao JE, o director-geral da empresa, Quintas Carienguela referiu que a estratégia está virada para equipar os pequenos produtores, com utensílios que os ajudam a abrir pequenos negócios depois da época de cultivo.

Visão empreendedora
“Apostamos num segmento de mercado, o dos pequenos equipamentos, em que o cidadão com 200 a 300 mil kwanzas, consegue criar uma pequena indústria”, adiantou.
Afirmou que existem muitos camponeses a produzir batata, mas por dificuldades de escoamento, optam pela aquisição de máquinas de descasque e corte e oferecem ao mercado a batata pré-frita.
“Esta é a nossa quarta participação, sendo que depois do certame de 2016 conseguimos um volume de vendas na ordem dos três milhões de kwanzas. Parte dos contactos para os negócios foram estabelecidos na Feira da Banana”, informou.
O empreendedor garantiu que têm tido muitas solicitações para fornecer equipamentos. Nesta edição a empresa estabeleceu contactos com os governos provinciais do Bié que está a produzir muito arroz e ginguba, assim como o Uíge, província que produz café em grande escala.
“O fomento de pequenas indústrias é o nosso foco”, sublinhou, acrescentando que o mercado carece deste segmento de negócio.
No que toca à importação das maquinárias, a Quintas Comercial juntou-se a um um sócio chinês que garante os equipamentos a partir da China, com garantias de peças sobressalentes.