Capa

Ex-gestor minimiza críticas sobre desvio

O anterior presidente do Conselho de Administração da Unicargas, Ruben Ndombasi, considera inverdades a acusação sobre a sua má-gestão na empresa

O ex-presidente do Conselho de Administração da Unicargas, Ruben Ndombasi, desconhece ter havido má-prática enquanto esteve à frente da empresa ligada ao sector dos Transportes.
Em resposta à matéria divulgada pelo Jornal de Angola sobre as reacções do actual presidente do Conselho de Administração Celso Rosas, no qual apontava erros da gestão anterior, o ex-PCA afirmou que não teme nada e vai ajudar a Inspecção Geral do Estado a fazer o devido trabalho. Confirmou a existência de dívidas, mas que foram contraídas pelo Porto de Luanda, enquanto concessionário dos terminais.
Celso Rosas revelou que ao chegar à empresa, há cinco meses, constatou várias irregularidades e uma dívida de sete mil milhões de kwanzas.
“As dívidas existem e são de 7 mil milhões de kwanzas dos quais 6 mil milhões estão sob responsabilidade do Porto de Luanda”, disse.
Enquanto esteve à frente da empresas aproximadamente 4 anos, informou que o Instituto do Sector Empresarial Público (ISEP) homologou anualmente sem reservas as contas da empresa.
“Para melhor esclarecimento, é melhor que as pessoas recorram ao Isep para saber dos relatórios apresentados anualmente a esta instituição, apesar dele estar já extinto”, apelou Ruben Ndombasi, para quem quase todas as empresas do sector têm dívidas acumuladas dos anos anteriores. Afirmou que a Unicargas herdou-as desde 2009.
“Eu sei que os inspectores ainda não concluíram o seu trabalho. Talvez no dia 28 deste mês, mas estarei à disposição para colaborar em prestar informações sobre a minha gestão enquanto presiden do Conselho de Administração”, concluiu.