Capa

Economista propõe soluções

Angola deve adoptar uma politica fiscal e monetária mais forte de modo a tirar a economia nacional da situação que se encontra e retomar os níveis de crescimento desejado.

Angola deve adoptar uma politica fiscal e monetária mais forte de modo a tirar a economia nacional da situação que se encontra e retomar os níveis de crescimento desejado. Essas considerações foram feitas pelo economista José Cerqueira, para quem o choque petrolífero de 2014 causou um impacto muito forte na economia nacional, provocando queda no equilíbrio da balança de pagamentos, a queda de 45 por cento da produtividade e do emprego.
Assim, para sair-se da crise, José Cerqueira propõe uma série de programas denominadas “a nova economia angolana” que passa pela reestruturação do mercado de câmbio, com base numa taxa flutuante e o aumento de competitividade sobre os factores produtivos.
Propõe ainda, a implementação de uma política industrial de não descriminação, entre o sector exportador e o não exportador, por forma a equilibrar os privilégios nos dois campos.
A introdução de um novo mercado de crédito sobre os fluxos de crédito aos consumidores e as poupanças, são outras das medidas.
José Cerqueira admite, igualmente, que se essas políticas forem aplicadas e não se atingir os objectivos, “será um autêntico aborto e um ficaria afectado e estaria aqui ou noutro sítio a pedir desculpas publicamente”.